Quais são as diferenças entre as molas?

Quais são as diferenças entre as molas?

Um vasto número de itens em nosso mundo moderno inclui uma mola de alguma forma ou tamanho para garantir que a tecnologia realize a função desejada. Quer seja a fechadura de uma porta, clique no mouse do seu computador ou em um dispositivo médico que salva vidas, molas estão sendo criadas todos os dias para que várias tecnologias funcionem adequadamente.

Para que as molas sejam necessárias, uma ampla gama de diferenças existe entre cada primavera - uma mola em uma campainha de bicicleta parecerá completamente diferente de uma mola usada em refinarias de petróleo. Discutidos neste artigo estão algumas das variantes que você vai encontrar no setor manufatureiro da primavera, assim como no dia-a-dia.

Molas comuns

Para primeiro entender as diferenças entre molas, especialmente aquelas que são incrivelmente semelhantes, é importante familiarizar-se com os tipos mais comuns de molas. Com cada tipo de mola, há uma infinidade de possibilidades que dão a um pedaço de fio uma vez linear a capacidade de executar de uma maneira completamente diferente. Diâmetro, materiais e número de bobinas são os principais fatores que podem alterar o comportamento de uma mola.

• As molas de compressão são enroladas para realizar uma ação de "compressão", em que a mola fica mais curta à medida que uma carga é aplicada. Essas molas são comumente encontradas dentro de interruptores elétricos.

1. Uma mola espiral de torção é encontrada em relógios, relógios de cozinha, brinquedos e muito mais. É capaz de armazenar muito mais energia do que uma mola de compressão típica e funciona em espaços confinados.

• Quando uma carga é aplicada a uma mola de torção, ela cria uma força de torção que gira a mola, permitindo assim uma função de flexão. Você pode encontrar molas de torção dentro de pranchetas ou pinos de roupas.

• Outro tipo de mola extremamente comum e popular é uma mola de tensão ou extensão. Isso é projetado para se estender à medida que uma carga é aplicada a ele, explicando por que as extremidades geralmente são laços ou ganchos. Trampolins e portas de garagem tendem a ter molas de tensão para permitir o seu funcionamento.

Diferentes Propósitos das Molas

A primeira coisa a considerar ao escolher uma mola é como as molas são capazes de cumprir diferentes propósitos. Os diferentes processos e materiais utilizados para criá-los, assim como seus acabamentos, garantem que cada fonte seja uma criação sob medida que executa sua função pretendida.

Ao alterar um fator dentro do método de fabricação, você pode criar algo que seja personalizado. Por exemplo, a tecnologia de micro-bobinas é muitas vezes pensada como apenas direcionada para o setor médico. Este método essencialmente significa que as molas são criadas para atender às dimensões minúsculas de tecnologia importante e salva-vidas, como para marcapassos ou alargamento arterial.

No entanto, as canetas retráteis que você “liga” e desliga também precisam de minúsculas molas para operar. Enquanto as molas usadas no setor médico precisam ser criadas com materiais de qualidade médica que são fortes para seu tamanho, as canetas são feitas usando métodos muito mais baratos para minimizar o custo para o consumidor. Portanto, molas médicas reforçadas geralmente serão criadas usando ligas de aço inoxidável como platina irídio e platina tungstênio, enquanto molas para canetas esferográficas podem ser feitas com ferro galvanizado.

Além disso, molas para canetas geralmente requerem menos bobinas do que dispositivos médicos. No entanto, isso depende das especificações exatas necessárias para a respectiva tecnologia.

Criando e aproveitando as molas

2. Uma mola de compressão comum pode transportar cargas diferentes, alterando o diâmetro, o comprimento e o número de bobinas de uma bobina, que podem ser alterados em tempo real com máquinas de bobinamento CNC.

Com tantas possibilidades quando se trata de fazer molas, várias máquinas são usadas para garantir que cada uma seja criada exatamente para sua função exigida. A maioria das molas é criada em uma máquina CNC (controle numérico computadorizado). Por exemplo, a máquina de bobinagem CNC KCT680 é usada para fabricar molas de compressão, onde o usuário pode alterar o tamanho, número e diâmetro das bobinas, bem como a distância entre cada bobina.

Algumas dessas variações nem sempre são imediatamente perceptíveis a olho nu. Como resultado, várias indústrias incorporaram métodos para evitar confusão quando se trata de implementar suas molas. Por exemplo, na indústria de gás, é vital que as molas pesadas que eles usam não sejam confundidas umas com as outras. Assim, eles implementarão um sistema de codificação de cores para garantir que não sejam misturados. Cabe ao fabricante da mola pintar nas cores especificadas para que o cliente saiba com quais molas estão lidando.

Aproveitando a impressão 3D

Embora as molas reais não sejam criadas usando a impressão 3D, esse tipo de tecnologia provou ser extremamente benéfica para a indústria de manufatura de molas. O processo de design é um dos elementos que os fabricantes de molas são encarregados de realizar. Embora alguns clientes enviem dimensões específicas requeridas sem detalhes da função pretendida da primavera, nem todos os empreendedores estão cientes do tipo de fonte que eles precisam. Como resultado, eles podem não ter o equipamento para calcular as dimensões específicas que exigem até o último milímetro.

Portanto, a introdução da tecnologia 3D e dos métodos de impressão permitiu que os fabricantes de molas garantissem que as dimensões estivessem corretas na primeira tentativa, economizando tempo e dinheiro.

3. Usar a mola errada pode ser catastrófico. Para evitar problemas de identidade, indústrias como o setor de gás e petróleo têm suas molas codificadas por cores para controle de qualidade.

No geral, a impressão 3D é tipicamente empregada de duas maneiras distintas em todo o setor. A primeira é quando um cliente envia um plano do dispositivo para que os fabricantes de molas possam imprimir um protótipo para trabalhar. Os fabricantes usarão então o modelo impresso para projetar e medir como uma mola servirá para executar a função especificada.

A segunda maneira é criar um medidor para garantir que não existam variações entre as molas. A fabricação de molas em escala de massa significa que pequenas variações são geralmente inevitáveis, mas não há margem para permitir essas diferenças. Por 3D impressão de um indicador, os fabricantes de molas podem medir se a mola é do tamanho certo e se o fim do fio (em uma mola de compressão, por exemplo) termina no momento preciso. Embora a tecnologia CNC seja extremamente específica, as extremidades do fio são muitas vezes deixadas intactas para lixar manualmente. Portanto, o uso de um medidor garante que todas as molas tenham exatamente o mesmo tamanho quando terminadas.

Em cada estágio do processo de fabricação, é possível que as diferenças prevaleçam entre as molas. Quer as variações sejam amplas ou minúsculas, elas abriram as portas para uma gama de tecnologias que, de outra forma, não seriam usadas.